terça-feira, outubro 10, 2006

Ter só uma filha

é podermos jogar calmamente dominó e "quem é quem" com ela depois do jantar.

Será possível com mais?

Adenda: Eu ando um bocadinho lelé, mas não vou corrigir nada. Só estava a pensar se a mesma situação seria possível se tivesse agora mais filhos. Se tivesse um bebé em casa, por exemplo.

17 Comments:

Blogger Mar said...

Acho que sim. A minha mãe jogava connosco, éramos dois. No "quem é quem" ou outros jogos só para 2 jogadores, fazia equipa com um dos filhos, à vez. Têm é que já ser filhos crescidinhos!!

10/10/06 21:54  
Anonymous Anónimo said...

nós éramos cinco e não jogávamos dominó, mas mikado e uno sim.

10/10/06 22:17  
Blogger InêsN said...

por enquanto mantenho-me caladinha...

;p

10/10/06 22:35  
Blogger Cool Mum said...

Dá, os jogos vão é sendo adaptados às idades deles. Quando chegam à fase de jogarem sozinhos, aí é que é mesmo bom!

10/10/06 22:51  
Blogger Costinhas said...

cá em casa também dá para jogar (não necessariamente esses jogos como é óbvio) com um dos filhos... já que o outro deita-se às 19h30!

:)

Beijos

10/10/06 23:04  
Blogger Zuza said...

Claro q sim!

Até pq elas não vão para a cama ao mesmo tempo... e qdo passarem a ir é pq já podem jogar as duas!!

(LOL para a Cool)

10/10/06 23:47  
Blogger ursitazul said...

enquanto bebés dormem muito, e podem sempre aproveitar essas horas de sono.
Ou podes coloca-lo na espreguiçadeira a teu lado, ou podes jogar com ele no colo...
;o)

11/10/06 09:40  
Blogger Paula said...

Quando um estiver a dormir dá para jogar com o outro (normalmente eheheh)

:o)

11/10/06 10:03  
Blogger Bekas C. said...

Hummmmmmmmm
Não é assim tão fácil e linear... depende MUITO da diferença de idades, das birras, do tempo (e da paciência) que sobra depois de tratar deles. Porque ter um filho não é a mesma coisa que ter dois, a disponibilidade que se tem só para um é diferente da que se tem para dois, até porque as necessidades de um não são as do outro (normalmente).
Eu tenho consciência de que brincava muito mais com a Francisca enquanto ela foi filha ùnica...

11/10/06 10:21  
Blogger Clara said...

Não, cá em casa é muito raro podermos jogar a seja o que for, o mais novo dá logo cabo daquilo tudo (de raiva de ainda n conseguir jogar). Porque todas as opções (não ter filhos, ter um, ter vários) têm pontos negativos e positivos.

11/10/06 10:28  
Anonymous pal said...

eu acho que é muitas vezes complicado.

das coisas que me custa é pedir à I para esperar pela muda da fralda da irmã, para esperar que a irmã adormeça para fazermos isto ou aquilo, para esperar que... iadaiadaiada...

há muitíssimas coisas que só se consegue fazer quando são mais crescidos.

para ler uma história à I na sala, com a T à volta, é preciso agarrar bem as folhas para não serem rasgadas, pôr o livro no ar, ler mais alto por causa dos guinchos da T...

:p

mas tudo se resolve, ok!? :)

11/10/06 12:27  
Blogger InêsN said...

li o post ontem...

li os comentários hoje...

e de repente surgiu-me uma dúvida com a adenda...

tens alguma coisa para nos contares...?!

11/10/06 15:20  
Blogger Zuza said...

esta desculpa está descartada, certo?? :DD

11/10/06 16:01  
Blogger Sophie said...

Não, Inês, não... nenhuma novidade dessas.
:))

11/10/06 16:01  
Blogger Rita said...

é difícil...
(mas há outras vantagens)

12/10/06 12:23  
Blogger InêsN said...

ohhh...que pena..

:)

12/10/06 12:41  
Blogger Carla said...

Tenho um filho com 4,5 anos e um bebe com 14 dias :o), por enquanto dá para brincar com o mais velho, porque o mais novo só come e dorme :o).

Também há mais "esperas" para o mais velho:
- Espera que a mamã está a dar de mamar.
- Espera que o Frederico está a arrotar.
- Espera que coiso e tal...

Enfim, vamos ver o que o futuro nos reserva, pra já tá-se bem ;o)

Beijinho

17/10/06 09:02  

Enviar um comentário

<< Home